MOSTRA INTERNACIONAL DE ECONOMIA CRIATIVA

nasceu com o objetivo de democratizar e valorizar a Economia Criativa. Em formato online, o evento apresenta profissionais, iniciativas e oficinas realizadas por profissionais de diferentes países, com acesso livre e irrestrito do público.

Em sua primeira edição, a I Mostra Internacional de Economia Criativa reuniu 60 atividades exibidas durante 30 dias consecutivos, com representantes de países como Alemanha, China, Argentina, Colômbia, Canadá, Panamá, Inglaterra, Paraguai, Angola e Equador. Do Brasil, os participantes representaram as 5 regiões do país nas lives, intervenções e materiais audiovisuais.

A representatividade é um aspecto fundamental para a Mostra Internacional de Economia Criativa, com grande participação de mulheres, pessoas negras, indígenas, LGBTQIA+ e com deficiência (PcD).